Telefones: 3325-3022 / 2432-8351

Tratamentos

Menopausa & Climatério

Quando iniciar o Tratamento?

Define-se menopausa como a cessação das menstruações por um período mínimo de 6 meses devido a insuficiência de produção hormonal pelos ovários; e climatério é um período prolongado de declínio gradual da função ovariana, iniciando anos antes e persistindo por anos após a própria menopausa. Normalmente ocorre entre os 45 e os 55 anos de idade.

As queixas mais comuns na menopausa são os fogachos (ondas de calor), principalmente na face e no pescoço, ansiedade, fadiga, irritabilidade, cefaléia (dor de cabeça) e insônia.

A retirada cirúrgica dos ovários anterior à menopausa natural também produz sintomas dramáticos de deficiência estrogênica que usualmente requerem suplementação hormonal.

Após alguns meses de menopausa sem tratamento podem surgir as dores durante as relações sexuais, devido ao ressecamento vaginal, também ardor ao urinar e perda da libido (desejo sexual). No sistema cardiovascular há um aumento da aterosclerose com diminuição do fluxo sanguíneo nas artérias coronárias havendo assim um maior risco de infarte do miocárdio. Nesta fase também é comum o aparecimento da osteoporose, que é a redução da massa óssea, ficando sujeito a fraturas.

A terapia de reposição hormonal (TRH) das mulheres no período da menopausa e principalmente no período do climatério objetiva o alivio dos fogachos, prevenção ou tratamento da atrofia urogenital, proteção cardiovascular, conservação da massa óssea, melhorando assim a qualidade de vida destas mulheres.

Atualmente se dispõe de vários esquemas de tratamento de reposição hormonal e deve-se levar em conta a individualização das pacientes visto que os objetivos diferem em cada caso.

Não se pode esquecer de que a reposição hormonal e’ importante, mas outras medidas também se fazem necessárias para minimizar os sintomas ou prevenir os seus aparecimentos; como mudança nos hábitos alimentares, tendo uma dieta rica em fibras e cálcio e diminuir a ingestão de gorduras e carboidratos. Adotar hábitos saudáveis como eliminação do tabagismo, diminuição da ingestão de álcool e de cafeína e praticar exercícios regularmente podendo ser a caminhada diária uma ótima opção contribuem para uma melhor qualidade de vida na menopausa e no climatério.

Dr. Paulo Amaral

Toxina botulínica

BotoxRugas estáticas estão comumente relacionadas ao modus vivendi (hábitos alimentares, comportamento, exposição solar, trabalho e até mesma qualidade do sono). Em todos os casos, porém, a origem das rugas é na parte interna de pele. Com a perda de elementos naturais (como o ácido hialurônico), a pele perde a capacidade de manter a estrutura e a elasticidade, propiciando o aparecimento das rugas.

As chamadas “linhas de expressão” aparecem no rosto na forma de rugas e sulcos, e decorrem da ação prolongada dos músculos da mímica facial.

Com o tempo estes músculos tornam-se hipertrofiados e com o tônus aumentado, agravando essas linhas, que se acentuam no momento da expressão facial.

Esta ação contínua causa uma ruptura da pele, que associada ao fotoenvelhecimento, levam á fixação definitiva destas marcas, que tornam se visíveis mesmo nas situações de repouso.

A toxina botulínica é aplicada em pequenas quantidades, bloqueia temporariamente a substância química responsável pela contração muscular, levando a uma suavização das linhas de expressão, que na grande maioria das vezes desaparecem em 1 semana.

O tratamento é rápido, praticamente indolor, e com período de recuperação mínimo.

Para se obter um efeito prolongado, as aplicações devem ser repetidas periodicamente, de 6 em 6 meses aproximadamente. Indicações estéticas: Rugas de expressão na testa, entre as sobrancelhas e os famosos pés de galinha.

Dicas: para prolongar o efeito da toxina botulinica indicamos, cremes que aumentam o relaxamento muscular e evite fazer muita mímica facial ao falar.

Rinite alérgica

Rinite alérgicaA rinite alérgica é a doença alérgica mais comum, e é caracterizada por uma inflamação crônica da mucosa da cavidade nasal e dos seios paranasais decorrente da exposição a alérgenos, como os ácaros da poeira, fungos e animais domésticos.

É mais comum em crianças acima de 2 anos e adultos jovens, mas também pode acometer crianças menores e idosos.

Seus principais sintomas são:

  • congestão nasal
  • coriza
  • espirros
  • coceira no nariz, ouvidos e garganta

Pode haver também: sintomas oculares, como coceira, lacrimejamento e vermelhidão (caracterizando assim a rinoconjuntivite alérgica), tosse crônica, dores de cabeça, falta de disposição e sonolência.

Esses sintomas podem causar grande incômodo, prejudicando muito a qualidade de vida, e levar até a alterações nos ossos da face, principalmente quando são persistentes.

O diagnóstico é feito através da história clínica, exame físico e exames complementares como teste cutâneo (realizado pelo médico alergista) ou exames de sangue.

O tratamento se baseia no controle ambiental, uso de anti-histamínicos por via oral e corticosteroides em forma de spray nasal, além de vacinas específicas para alergia.

Candidíase

A principal causa de coceira e corrimento vaginal é a Candida albicans, fungo que normalmente existe na pele e no trato digestivo e é geralmente inofensivo.

Alguns fatores como calor, umidade e baixa na imunidade podem causar a doença.

A má alimentação também contribui de maneira significativa na candidíase recorrente o principal vilão é o açúcar, ele altera o pH da vagina favorecendo a proliferação dos fungos.

Durante o período pré menstrual há uma certa compulsão por doces, favorecendo o aumento da candidíase neste período.

O açúcar não é o único vilão, outros carboidratos refinados como o macarrão, os pães e o arroz refinado também favorecem o aparecimento da candidíase, elevando a taxa de açúcar devido ao seu metabolismo rápido.

O excesso das frutas com muita frutose como a manga, caqui e uva também podem levar ao aparecimento da candidíase.

Deve-se dar preferência a frutas com baixo índice glicêmico como a maçã, pera e morango.

O alho, cebola, alecrim, tomilho e os lactobacilos reorganizam a flora intestinal e têm uma ação antifúngica.

Como forma de tratamento além dos cremes antifúngicos, podemos utilizar as vacinas após uma análise feita pelo imunologista.

 

Dr Paulo Amaral – Ginecologia e Obstetrícia

Peeling genital

Assim como a pele da face, a pele e a mucosa vulvar e vaginal também envelhece, perde a sua firmeza e muitas vezes fica com uma coloração escura causando muitas vezes um constrangimento para as mulheres na sua intimidade conjugal.

Para resolver este problema o ginecologista esteta dispõe de um arsenal variado de ácidos e despigmentantes que além de diminuir a hiperpigmentação da área também melhoram a textura e elasticidade da região genital devido a estimulação do colágeno.

Este peeling deve ser indicado por razões estéticas e funcionais.